SOBRE ESTAÇÕES DE FM COMUNITÁRIA

 
 

RÁDIO COMUNITÁRIA é um tipo especial de emissora de rádio FM, de alcance limitado, criada para proporcionar informação, cultura, entretenimento e lazer a pequenas comunidades. Trata-se de uma pequena estação de rádio, que dará condições à comunidade de ter um canal de comunicação inteiramente dedicado a ela, abrindo oportunidade para divulgação de suas idéias, manifestações culturais, tradições e hábitos sociais. A RÁDIO COMUNITÁRIA deve divulgar a cultura, o convívio social e eventos locais; noticiar os acontecimentos comunitários e de utilidade pública; promover atividades educacionais e outras para a melhoria das condições de vida da população. Uma RÁDIO COMUNITÁRIA não pode ter fins lucrativos nem vínculos de qualquer tipo, tais como: partidos políticos, instituições religiosas etc. COMO DEVE SER A PROGRAMAÇÃO DE UMA RÁDIO COMUNITÁRIA? A programação diária de uma RÁDIO COMUNITÁRIA deve conter informação, lazer, manifestações culturais, artísticas, folclóricas e tudo aquilo que possa contribuir para o desenvolvimento da comunidade, sem discriminação de raça, religião, sexo, convicções político-partidárias e condições sociais. Deve respeitar sempre os valores éticos e sociais da pessoa e da família e dar oportunidade à manifestação das diferentes opiniões sobre o mesmo assunto. É proibido a uma RÁDIO COMUNITÁRIA utilizar a programação de qualquer outra emissora simultaneamente, a não ser quando houver expressa determinação do Governo Federal. Não pode, em hipótese alguma, inserir propaganda comercial, a não ser sob a forma de apoio cultural, de estabelecimentos localizados na sua área de cobertura. QUEM PODE SE CANDIDATAR A UMA RÁDIO COMUNITÁRIA? Somente as fundações e as associações comunitárias sem fins lucrativos, legalmente constituídas e registradas, com sede na comunidade em que pretendem prestar o serviço, cujos dirigentes sejam brasileiros natos ou naturalizados há mais de dez anos, maiores de 18 anos, residentes e domiciliados na comunidade. A fundação/associação candidata a prestar serviço de RÁDIO COMUNITÁRIA, não deverá, de forma alguma, ter ligação de qualquer tipo e natureza com outras instituições. QUEM NÃO PODE SE CANDIDATAR A UMA RÁDIO COMUNITÁRIA? Fundações/associações que já estejam prestando serviços de radiodifusão ou que tenham vínculos, de qualquer natureza, com outras empresas que prestem tais serviços. Fundações/associações que tenham vínculo, de qualquer natureza, com partidos políticos, instituições religiosas, sindicatos etc. O QUE FAZER PARA SE CANDIDATAR A UMA AUTORIZAÇÃO DE RÁDIO COMUNITÁRIA A entidade candidata a obter uma autorização para RÁDIO COMUNITÁRIA, deverá preencher e encaminhar o FORMULÁRIO DE DEMONSTRAÇÃO DE INTERESSE, assinado por seu representante legal. O encaminhamento deverá ser feito para a sede do Ministério das Comunicações, em Brasília. Se houver canal (freqüência) disponível para a localidade de interesse, o Ministério das Comunicações publicará, no Diário Oficial da União, AVISO de Inscrição de Habilitação. Qualquer entidade interessada em participar da Inscrição de Habilitação para as localidades relacionadas em AVISO publicado no Diário Oficial da União, deverá entregar, dentro do prazo estabelecido nesse Aviso, os documentos exigidos. Observações: A autorização para execução do serviço de RÁDIO COMUNITÁRIA será concedida por 10 anos, podendo ser renovada por igual período. Cada entidade poderá receber apenas uma autorização para execução do serviço, sendo proibida a sua transferência. O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA O CORRETO FUNCIONAMENTO DE SUA ESTAÇÃO DE RÁDIO COMUNITÁRIA A estação de RÁDIO COMUNITÁRIA deverá operar com potência de transmissão irradiada máxima de 25 watts. A estação de RÁDIO COMUNITÁRIA deverá operar em FM, na freqüência indicada na portaria de autorização expedida pelo Ministério das Comunicações. O equipamento transmissor deverá estar, obrigatoriamente certificado pela ANATEL, especificamente para o serviço de RÁDIO COMUNITÁRIA e com potência máxima de saída de 25 watts. As RÁDIOS COMUNITÁRIAS devem obedecer estritamente ao estabelecido na legislação vigente. SANÇÕES E PENALIDADES O não cumprimento das normas sobre instalação, programação, administração e transmissão de uma RÁDIO COMUNITÁRIA é punido com advertência, multa e até perda da autorização. ATENÇÃO: RADIODIFUSÃO ILEGAL É CRIME FEDERAL A instalação e funcionamento de estação de rádio, sem a devida autorização, é crime Federal, punido com prisão dos responsáveis e apreensão dos equipamentos. Essa penalidade é aplicada não somente ao proprietário da estação clandestina, como também a todos aqueles que, direta ou indiretamente, estejam ligados a essa atividade ilegal (instaladores, vendedores e fabricantes de equipamentos, anunciantes etc.) PRECISA DE MAIS INFORMAÇÕES? Se você precisar de mais informações e esclarecimentos, mesmo após consultar a legislação que regula as RÁDIOS COMUNITÁRIAS, entre em contato no endereço abaixo: Ministério das Comunicações Secretaria de Serviços de Comunicação Eletrônica Departamento de Outorga de Serviços Esplanada dos Ministérios, Bloco R - edificio anexo, sala 300 oeste Brasília/DF Cep : 70.044-900 internet: www.anatel.gov.br

Veja aqui se sua Rádio é licenciada para funcionar

 
 
 

Saiba um Pouco sobre as Antenas

 

 
 

ANTENA VERTICAL DE GANHO UNITÁRIO

São as antenas tipo pé de galinha, uma vareta na vertical isolada a qual é ligado o vivo do coaxial, e 3 ou 4 varetas inclinadas ou em angulo reto que compõe o plano terra. Esta antena quando ajustada nas medidas corretas tem um ótimo rendimento reproduzindo exatamente a potência que recebe do transmissor. Um transmissor de 25 watts de potência fará com que a antena irradie 25 watts. Até onde vai este sinal? A alguns quilometros desde que não haja obstáculos entre a antena e o receptor, é preciso que a antena de transmissão e a antena de recepção estejam se "vendo", caso contrário o sinal se perderá. Obstáculos são: morros e colinas, prédios, arvores, linhas elétricas, painéis metálicos e paredes.
Mas como é que escuto as FM normais até dentro do elevador?!
As ondas rádio-elétricas se propagam pelo espaço assim como a luz, quando encontram um obstáculo batem nele e se refletem em varias direções, mas para que isto aconteça é nescessário haver potência. As rádios comerciais trabalham com dezenas e até centenas de milhares de watts irradiados, quando atingem uma superficie qualquer se refletem e basta haver uma pequena abertura elas passarão.
O sistema de FM COMUNITÁRIA, apareceu para cobrir lacunas entre as estações comerciais já existentes e em algumas cidades o espectro já foi totalmente alocado (licenças concedidas) e não ha espaço para mais. Em virtude da largura de faixa nescessária para uma portadora de FM as concessões de frequência são dadas de forma a que uma não se sobreponha as outras.

ANTENA VERTICAL DE GANHO

As antenas verticais modelo Brasília, são de alto desempenho, concentram a direção de radiação estreitando o lóbulo atingindo maiores distâncias, equivalem a 3, 6 e até 9 vezes a potência do transmissor.

ANTENA COLINEAR VERTICAL - TIPO CVJ

São antenas especialmente confeccionadas para locais de difícil acesso e alta resistência às intempéries, aumentam o desempenho dos transmissores em até 3, 6 ou 9 dB de conformidade com a disposição dos elementos.

ANTENA DE POLARIZAÇÃO CRUZADA - FREMO

Modelo desenvolvido baseado nas antenas tradicionais de FM comerciais, aceita alta potência e irradia 50% horizontal e 50% vertical. Não atinge longa distância porém para cobertura local é excelente.

FILTRO DE CAVIDADE BAND-PASS

Elimina chiados e ruídos filtrando a portadora, tornando a transmissão mais clara e definida. Elimina também os harmônicos superiores e inferiores.

FILTRO DE HARMÔNICOS

Aplicado na saída dos transmissores elimina, com atenuação em até 80 dB os harmônicos superiores que interferem nas televisões.

COMO CALCULAR A ÁREA DE COBERTURA DE UMA EMISSORA DE FM

Clique e veja como !

 

Conceitos e Referências

a)Área de cobertura - é a área de serviço de uma estação transmissora determinada pelo projeto técnico apresentado. b)Canal de operação - é uma frequência de uso e compartilhamento concedida a titulo precário. c)Emissão piloto - é a emissão utilizada para estudos de propagação e aferição de equipamentos. d)Irradiação Omnidirecional - é a irradiação uniforme em todas as direções no plano horizontal. e)Irradiação Direcional - é a irradiação dirigida predominante numa determinada direção. f)Potência Efetiva Radiada (ERP) - é a potência fornecida a uma antena, multiplicada pelo ganho relativo a fonte isotrópica desta antena, em determinada direção. g)A altura efetiva da antena - é a altura do centro de radiação desta mesma antena até o solo, somada ao nivel médio do terreno. h)O Nivel Médio do Terreno- é Determinado nas seguintes condições: Num mapa com curvas de nivel na escala de 1:250.000 ou maior, traçar oito (8) radiais com espaçamento angular de 45 graus entre si, partindo do local da antena numa distância de 15 km. Com base nas curvas de nivel determinar as altitudes nos cruzamentos com os radiais nos pontos distantes 3km, 6km, 9km e 15km da antena ao longo dos radiais traçados. Se para qualquer ponto não houver valor ou curva de nivel, utilizar a cota da curva mais próxima. Calcular o nivel medio de cada radial, que é a média aritmética dos 5 pontos respectivos. O Nivel do terreno é a média artmética dos niveis médios dos radiais considerados. A altura da antena acima do nivel médio do terreno será a altitude, acima do nivel medio do mar, do centro de irradiação da antena, menos a altitude do nivel médio do terreno calculado anteriormente. No calculo do nivel médio do terreno, quando o trecho de 3km a 15km do radial coincidir com oceano ou lago, este radial pode ser omitido.

CALCULO DO CONTORNO DA AREA DE COBERTURA, DELIMITADO PELA INTENSIDADE DE CAMPO IGUAL 2uV/m.

No mesmo critério utilizado para calcular o nivel médio do terreno, determinar para cada radial, o ponto do contorno de intensidade de campo de 2uV/m, conforme procedimento a seguir: 1)Calcular o valor equivalente em dBk da potência efetiva radiada (E R P) da estação emissora. EXEMPLO: Potência Efetiva Radiada (P) igual a 800 wtts (0.8kW) Equivalente em dBk = 10 log P = 10 log 0,8 = 0,97 dBk 2)Subtrair do valor da intensidade de campo, em dBu, o valor de potência em dBk.(O equivalente de 2uV/m em dBu e = 20 log 2 = 6 dBu) EXEMPLO: Considerando o exemplo anterior temos: 6dBu-(-0,97 dBk)= 6 dBu + 0,97 = 6,97 (7) 3)Utilizar o gráfico (fig 02) para encontrar a distância de cobertura. EXEMPLO:Plotar no gráfico o valor encontrado no calculo anterior, e a altura da antena em relação ao nivel do terreno. 4)Plotar no mapa utilizado, para cada radial o ponto de contorno de intensidade de campo de 2uV/m, obtendo assim a área de cobertura. NOTA: O método aqui descrito é estatistico e, teoricamente garante a recepção em pelo menos 50% dos locais da área de cobertura em pelo menos 50% do tempo.

Onde comprar sua Antena

Onde comprar seu Transmissor

Antenas Ideal